terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Duas faces da mesma moeda

Uma coisa que me chateia muito é este meu feitio de achar que devo esperar dos outros aquilo que eu lhes ofereço. Obviamente que só tenho tido desilusões. Aquela história do "amor com amor se paga" ("amor" no sentido lato, claro) é irreal. Já desisti de esperar reconhecimento, agradecimento ou o "simples" respeito daqueles a quem eu dou algo de mim (nem que seja o tal "simples" respeito). Pior mesmo é quando o pobre se torna mal agradecido. A injustiça é algo que me tira do sério, e isto de se ter a fama sem se ter o proveito dá-me náuseas. Mas lá está... pessoas que exigem o braço quando lhes damos a mão, não interessam a ninguém. E cada vez conheço mais gente dessa... é incrível como são tantos.

Hoje, dei comigo a pensar no reverso da medalha. Aqueles que, por serem peritos em agir com maldade, acham que todas as atitudes praticadas pelos outros também são, ou têm o potencial de ser, maldosas. Isto funciona tanto para aqueles que adoram dividir para reinar, como para os outros que, mentirosos, traidores ou falsos compulsivos, não confiam em ninguém. E engane-se aquele que acha que pode esclarecer a situação. Eles não vão acreditar... é que eles sabem que, tal como eles, há muita gentinha desse género por aí... Não são parvos, os meninos... Vendo bem as coisas, eles são é muito espertos...

4 comentários:

Patrícia disse...

Olá Verinha
Nem imaginas a pena que tenho em dizer que cada vez mais concordo contigo!
espero que em 2010 ambas mudemos de opinião. Ainda acredito que há quem nos consiga surpreender pela positiva. Aliás, eu sei que há quem nos consiga surpreender pela positiva.
beijinhos
Patricia

Vera disse...

Hmmm... espero que sim... já tenho saudades desse tipo de surpresa.

Bjinhos

PP_FANTASMA disse...

Acho que continuo a ser muito ingénuo nesse aspecto. Pior para mim, eu sei...
Ks

Vera disse...

Bem... às vezes a ignorância é uma benção...

Bj