quarta-feira, 31 de agosto de 2011

A música da semana XIV

Agora que o Verão acabou (se é que chegou a começar...), esta faz-me lembrar o regresso fugaz ao Algarve...

video

Considerações sobre o "gostar"



Não concordo com muitas das coisas que este senhor defende... mas aqui, ele acertou em cheio!

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Axa - A "Xular" Alegremente

Para que servem os seguros? Para nos protegerem contra alguma situação que pode acontecer, com alguma probabilidade. Claro que quando fazemos um seguro, esperamos sempre que essa probabilidade seja mínima, mas temos consciência que existe. Caso contrário não iamos pagar para que uma entidade nos protegesse contra algo que nunca iria acontecer! É uma garantia. No entanto, parece que há companhias de seguros que não têm esta mesma opinião.

Há um mês atrás, fui acordada em pleno dia de férias pela entrega de uma carta registada da Axa. Tratava-se de uma "denúncia de contrato" com efeitos a partir do mês seguinte, anulando o meu seguro automóvel contra todos os riscos, por decisão da companhia, após reanálise do risco. Curiosamente, a situação do contrato à data do último vencimento era "bonificação por ausência de sinistralidade"!! Como não me apeteceu gastar mais dinheiro com esta gentinha em chamadas telefónicas para pedido de esclarecimento, acabei por ir a uma agência Axa. Então, estas alminhas, acharam que os meus 690 euros anuais não eram suficientes para lhes dar lucro, tendo em conta que tive uma substituição e uma reparação do pára-brisas por quebra acidental, e uma substituição de um vidro por assalto (tudo situações para as quais não tive, obviamente, culpa). Mas a Axa acha que não lhe compete cumprir a sua obrigação de segurar os clientes. Acha portanto que deve ficar com o dinheiro só porque sim... Vendo bem as coisas, se eu tivesse guardado estes 690 euros anuais (que já foi bem mais, antes do período de bonificação), tinha pago do meu bolso os arranjos, e ainda me tinha sobrado bastante (mas, pelos vistos, não o suficiente para que a Axa pudesse encher a barriguinha). Imagino que, se tivesse um seguro de vida celebrado com esta companhia e amanhã morresse, mandar-me-iam uma carta para o cemitério com qualquer coisa como "Vá, como morreu, não queremos mais nada consigo, tá? É que não nos está a dar 100% de lucro!".

O bom disto tudo, é que vou passar a pagar menos pelas mesmas condições. É que, pelos vistos, os "inúmeros descontos" aplicados à minha prestação (segundo me informou uma mediadora da Axa há algum tempo), não deixavam de fazer com que a minha mensalidade fosse uma verdadeira roubalheira.

Só tenho pena de 2 coisas. Uma, é de estes sacanas não terem acabado o contrato há mais tempo. A outra, é de ter reparado (em vez de substituir) o pára-brisas este ano... ainda ficaram a rir-se com 610 euros do meu bolso...

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Oficinas Smart - The return

Eis senão quando, me deparo com um pneu traseiro em baixo. Pânico: um furo, quando precisava do carro para ir trabalhar, e na véspera de ir de férias para o Algarve. Ok, a pressão no pneu era de 1 bar quando devia ser 2,5. Enchi-o e, cheia de fé (e de inconsciência), aguentou-se durante 400 Km sem alterações. Seria falta de pressão ou um furo que vazava lentamente?

Então não é que o meu pneu tinha mesmo um furo? Não só tinha um furo, como tinha sido remendado de forma provisória. Tendo em conta a definição de "provisório", isto não era minimamente reconfortante.

Tendo em conta a maravilhosa reputação das oficinas Smart Santogal de Lisboa, daqui surgem duas hipóteses:

1 - Os anormais da Smart detectaram um furo no pneu, e repararam-no de uma forma que mais cedo ou mais tarde teria de ser reparada novamente. No entanto, fizeram-no sem me informar da situação, e sem aproveitarem a dica para me usurpar mais dinheiro à conta de uma reparação bem mais dispendiosa ou substituição do pneu. A menos que eles estivessem à espera que eu tivesse um acidente, lixasse o carro todo e a reparação, aí sim, fosse uma mina de ouro para eles, esta hipótese parece-me pouco provável.

2 - Os anormais da Smart roubaram-me um pneu (ou vários...) e substituiram-no por um furado.

Eu devo ser mesmo totó porque, depois disto, o meu bólide está neste momento na oficina da Smart para reparar o A/C (que, convenientemente, tinha uma peça estragada que exige substituição pela módica quantia de 250 euros). Enquanto isso, e já que ontem fez a revisão e inspecção com as peças originais (ou a maioria delas, pelo menos), agora já podem aproveitar para roubarem os pneus todos, os faróis e os espelhos, pois até à próxima inspecção pode andar bem assim...