segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Night's Fashion

Isto de sair à noite, pode ser realmente the vision of hell e, no outro dia deparei-me com um espectáculo decadente a grande escala. Isto porque nunca tinha visto tanta croma junta por metro quadrado...

É certo e sabido que hoje em dia, para sair à noite, as miúdas acham que a indumentária adequada é um conjunto de qualquer top com decote até ao umbigo, uma micro-saia (vulgo, cinto), e sapatos de salto agulha (um mimo para a calçada portuguesa). Tendo em conta as baixas temperaturas e chuva dos últimos dias, é sem dúvida a melhor maneira para sair de casa. Só por aqui já é ridículo. Mas o melhor foi vê-las, de braços abertos, a andar sem usar as articulações dos joelhos, a tentar equilibrar-se a cada passo que davam. E não, não estou a exagerar. Ok, basta sair à rua para encontrar pelo menos uma mulher que usa saltos altos mas que não sabe andar neles. Mas ver assim de repente, umas 5 miúdas (sub-20, de certeza), a desafiarem a lei da gravidade, foi de facto digno de riso... No regresso ainda encontrei outra, sem dúvida mais inteligente, pois caminhava descalça, com as sandalinhas fashion na mão...

Mas mais ridículo ainda, é: qual é o objectivo de toda esta produção? Quando uma mulher/miúda sai para a noite vestida de quenga, está à espera do quê? É que se quer parecer mais vistosa que as amigas, vai conseguir de certeza... mas no mau sentido! E se quer "dar uns beijinhos", também é certinho, mas tem de ter consciência que ele não lhe vai telefonar no dia seguinte...

8 comentários:

Ursinho de peluche disse...

LOLOLOL. É verdade, há com cada QUEROMA, que cuidado. Infelizmente não cada vez mais as miúdas não têm a noção do ridículo que são essas fatiotas. Depois querem engatar o homem da vida delas... e quando se dão conta, estão de perna aberta a levar com... ele. E ele a perguntar.. Engoles? A culpa não é só delas, é também de uma grande falta de educação por parte dos papás que deixam as pequenas sair à rua vestidas de mulheres da vida. Confesso que já me apeteceu perguntar-lhes; Olha, desculpa, mas quanto é o beijinho? É que tento aqui 5 euros.... Ainda gostava de saber o que ganham elas com isso. No nosso tempo, era tudo de Allstars e calça de ganga.

olivs disse...

priceless!!!!
pick-me, pick-me!!!

Patrícia disse...

Quando são miúdas, as tais sub-20, ainda a coisa passa. Acho sempre que a idade certa para fazer figuras tristes é na adolescência, periodo que , por defini~ção, toda a gente gostaria de apagar das suas vidas.
O que me impressiona são as mulheres, nos 30 ou 40, com a mania que tudo lhes fica bem... incluindo os cintos e os saltos fininhos na calçada portuguesa.

Mas não sejas tão dura com as miúdas.. às vezes, infelizmente, conseguem bem mais do que o que "querem" e uma tolice de miúda marca-lhes a vida.

bjs

Ana Margarida disse...

Ahahahah! Realmente... visões do inferno! O que essas pessoas querem (miúdas e graúdas) é atenção. Seja ela positiva ou negativa!
Aqui entra aquela frase que eu tanto adoro... "há sempre um chinelo velho para um pé doente!" :P

STP disse...

A adolescência é por definição uma altura que todos gostaríamos de apagar? Bem, no meu caso não. Fui super feliz. E fiz muita porcaria, mas com alguma noção do que era certo e do que era errado, até porque tive bons pais e bons amigos.
Coisas que são realmente estúpidas são intemporais, seja aos 8 seja aos 80.

james disse...

Experimenta sair numa 6ª feira na zona de Santos… O cenário é a chegada do comboio com destino ao Cais do Sodré e ele é ver miúdas aos magotes em invasão aos bares daquela zona.

Mas são miúdas mesmo! Com pouco mais que 13 ou 14 anos, poucos dias claro, com uma produção brutal, pouca roupa, quer seja nas perninhas ou mesmo nos peitinhos que já despontam timidamente. E saltos altoooosss, em que elas procuram equilibrar-se com grande dificuldade… enfim, depois admiram-se que iniciam a vida sexual tão cedo!

sofia disse...

Ah Vera como entendo este post! Aliás, eu sou um bocado rígida neste tipo de coisas, por mais que veja fico sempre perplexa com aquilo que as pessoas fazem para chamar a atenção. E o pior, como já se disse aqui, é que eu acho que algumas delas não sabem que espécie de "atenção" vão desencadear com tanto adereço (pu ausência deles). Quantos àquelas que sabem que tipo de tempestades vão colher well, not my kind of lifestyle ;)

Vera disse...

Ursinho: às vezes elas dizem que vão estudar para a casa da amiga... mas levam a roupinha para vestir, bem escondida na mala (se calhar é por isso que a roupa é tão reduzida... para ocupar menos espaço! lol)

Pat: O problema, é que hoje em dia, para uma adolescente ser popular ou socialmente aceite no grupinho, tem de se vestir desta maneira. Antigamente bastava fumar... agora as coisas evoluiram... para pior, claro! Mas penso que a adolescência não deve ser desculpa. Nem sempre é preciso cometer um erro para se aprender... muitas vezes são erros evitáveis.

Ana: Essa tua frase rules! E afinal, vem só confirmar aquela outra: "só se estraga uma casa".. ehehe

STP: Realmente, as figuras tristes são intemporais. E quando conseguem passar a adolescência sem perceber a figura ridícula que fizeram, obviamente que em adultos vão continuar a fazê-la.

james: Foi precisamente na zona de Santos que assisti a este espectáculo. Não que já não tivesse visto espécimes semelhantes, mas é que estas não conseguiam mesmo andar!

sofia: Concordo plenamente... e quem anda à chuva molha-se mesmo! É que às vezes mesmo a chuva miudinha, de repente transforma-se em aguaceiro!