sábado, 24 de janeiro de 2009

Matrix

Nesta noite que passou cheguei a uma conclusão. De todas as vezes que me perguntaram qual era o meu filme preferido, sempre foi impossível apontar apenas um. No entanto, de todos aqueles que fazem parte do meu Top, há um que eu já vi n vezes e mesmo assim nunca consigo deixar de ver sempre que passa na televisão... seja qual for o momento... seja qual for o meu estado de espírito. Parece que fico presa ao ecrã. Acho que isso deve querer dizer qualquer coisa...

Matrix. Este filme está simplesmente genial em todos os pormenores. E (oh meu deus, como o tempo passa) já lá vão 10 anos! A ideia está fabulosa, e a maneira inteligente como certos conceitos foram explicados e adaptados à teoria de uma realidade virtual, absolutamente extraordinária. E claro, a revolução nos efeitos especiais, que agora se tornaram banalizados. Não consigo apontar um defeito. Até a banda sonora está perfeita... não podia ser mais adequada ao filme.

Curiosamente os outros 2 (que eu nunca me consigo lembrar dos nomes... o "Revolutions" e o "Não sei quê"...) vi uma única vez. Quando se faz uma obra prima, é muito difícil manter o nível. Mas os interesses económicos são sempre mais fortes.

Ainda me lembro da 1ª vez que o vi. No anfiteatro 3 da faculdade, ao final da tarde. Fui sozinha (só agora me dei conta que já fui sozinha ao cinema mais vezes do que pensava). E lembro-me de já ser noite quando saí, e ir a correr para casa com a "Wake up" na cabeça. Dez anos. Parece que foi ontem.

2 comentários:

Iris_Esfenoidal disse...

Subscrevo inteiramente. Nessa altura ainda andava na secundária. Vi o filme não no AFIII mas numa aula de Filosofia. Foi fantástico, já para não falar da banda sonora. Cá em casa pensavam que andava marada ... para quem ouvia essencialmente clássica, de repente, prodigy, propellerheads lol tem tudo a ver. O que me valia era a intro das variações enigma no Clubbed to Death :P
Bons tempos aqueles e já lá vão 10 anos!

Vera disse...

Por acaso a minha preferida é precisamente a Clubbed to Death. Houve até um episódio nocturno em que a ouvi no repeat até às 5 da manhã... mas isso dava para outro post. Lol.