terça-feira, 30 de junho de 2009

Piloto automático

Sempre me irritou aquela particular tendência que certas pessoas têm para não ouvirem o que lhes estamos a dizer. Nunca gostei de falar para as paredes, e por isso também nunca achei piada a falar para alguém que está a ouvir tudo menos as minhas palavras, e muito menos quando o fazem nítidamente. É a tal sensação do "pérolas a porcos"...

Curiosamente, nos últimos tempos tenho andado numa espécie de piloto automático. Há certas situações e/ou pessoas em que tal é inevitável. Por exemplo, era frequente (para não dizer que era a regra) durante as aulas, em que a minha expressão de interesse e atenção permitiam-me estar no meu mundinho sem faltar ao respeito (e tinha sorte, pois só uma vez me aconteceu fazerem-me uma pergunta sobre um assunto que obviamente eu não tinha ouvido...).

No entanto, acho que cada vez mais, a minha capacidade de atenção e concentração, já para não falar da minha paciência, estão a atingir o limite inferior do normal. Estou demasiado selectiva. É verdade que ultimamente tenho tido um treino intensivo nesse campo, mas assusta-me os "hmm hmm", "sim" e "pois" que consigo sucessivamente emitir perante todo um discurso enfadonho e desinteressante... e o facto de simplesmente não ouvir uma única palavra a partir do momento em que concluo a presença dessas características.

Quem me dera não ser tão exigente...

3 comentários:

António disse...

Hummm ... post fresquinho! E hj sou o primeiro! Oba oba! Realmente é uma caracteristica humana fantastica aquela que temos de ouvir algo que nos dizem sem que absorvemos uma unica palavra! Já diz o povo "entrou a 100 ...saiu a 200"! Realmente é muito feinho alguem falar para nós e não conseguirmos dar a atenção devida, e vice-versa! Mas que fazer? A nossa cabecinha anda com tanto assunto pendente que mais informação a chegar é automaticamente filtrada, reciclada e deletada (acho que ja podemos usar esta segundo o nosso povo irmão ...diz que é legal...de fixe ...não de "acordo com a lei" hummm...). Há dias ouvi um estudo qq sobre a quantidade de informação que o teleespectador retem do telejornal. Basicamente as pessoas do estudo eram inquiridas meia hora depois do programa sobre quais as noticias de que se lembravam de ter visto. Eheheh ...pois....uma bela parte dos inquiridos não se lembrava de pêva, uns tantos lembravam-se de 2 ou 3 noticias e muito poucos reteram mais de 5 assuntos noticiados. De facto o nosso recebrozinho é mesmo bombardeado de info a cada segundo e com o avançar da idade a capacidade de rete-la vai sendo cada vez menor .... ou talvez seja porque as conversas e as noticias tambem são sempre as mesmas não é?! e o pessoal tasse a burrifar ....seja o que fôr! Ufa ... tanta conversa ...isto ja parece as dissertações do Sr Anónimo! Fica bem!

Patrícia disse...

Verinha, tu estás é a precisar de férias...
Mas a verdade é que a mim tb me acontece, principalmente quando estou a falar com gente pouco interessante!
beijinhos
pat

Vera disse...

Mto bem Antonio... estavas à coca de novas publicações! (e sim, mais um pouco e serias o António-Anónimo) :P

Ah pois... eu ultimamente se me perguntarem o que ouvi da conversa de certas pessoas, provavelmente, e com sorte, só vou saber o tema... E acho que nem com férias isso vai melhorar...

Bjinhos