sábado, 2 de outubro de 2010

Barcelona... The return!

Mais uma coisa que consegui fazer: viajar sozinha. Tudo bem que foi por motivos profissionais, e pronto, o destino também ajudou, mas pode ser que deixe de ser parva e comece a viajar sozinha nas férias. Ao princípio estava um pouco sem vontade... Havia, obviamente, locais que eu queria revisitar. No entanto, acabei por rever e ver muitas outras coisas, e reparar em detalhes que me tinham escapado das outras vezes. Talvez também por não ter companhia e, por isso, andar mais depressa, tudo me pareceu extraordinariamente perto. Mas a prova dos Kms que andei, ficou demonstrada na presença de dor em músculos que eu nem sabia que tinha... E a vantagem de estar sozinha foi precisamente essa: ir onde e quando queria, mudar de planos se me apetecesse, estar mais ou menos tempo num sítio sem aborrecer ninguém... ou até esperar pela fotografia perfeita (aquela que apanha o único metro quadrado sem emplastros, num espaço superlotado). 

Desta vez, fui encontrar um site que me ajudou bastante no planeamento. Além dos sítios que nunca me canso de revisitar, descobri mais alguns. 

O Palau de la Música Catalana, vale a pena pela sala de espectáculos, apesar de, mesmo assim, estar à espera de algo mais fabuloso, pelas fotos que tinha visto. Não deixa, contudo, de ser bonito e de ter uma lógica na construção e decoração. 

Desta vez fiz a visita guiada à Sagrada Familia, e subi novamente às torres. Em 6 meses já se notam diferenças. Só não achei muita piada em saber que vão fazer um elevador temporário (porque depois vão destrui-lo!) para que o Papa, em Novembro, possa entrar pela porta principal. E depois ainda dizem que só têm dinheiro para acabar aquilo daqui a 20 anos...

Muitas casas com fachadas surpreendentes, nomeadamente a Calvet, Terrades, Serra, Comalat, Palau del Baró de Quadrás, Sayrach, Palau Montaner, Vicens, Golferichs e Fajol, não esquecendo as óbvias conhecidas do Passeig de Gràcia. Vale a pena ver, e entrar nas que permitem.

O momento alto: ouvir Claire de Lune (sim, desta vez deram-me um audioguia que funcionava e até falava em inglês!) na secção nº8 (traseiras) da casa Batlló, em pleno dia soalheiro... não podia ter sido mais perfeito. Guilty pleasure: saborear um sumo de coco da Boqueria, a passear pela Rambla. Descoberta acidental: El bosc de les fades. A sensação de estar numa floresta encantada... espectacular! Se a descoberta não tivesse sido tão tardia, ainda tinha passado lá algum tempo... Desilusão: O Park Güell foi prejudicado (again!) pelas malditas núvens que arruinaram todas as tardes, mas desta vez entrei nas "casinhas de gengibre"... eheheh! Surpresa: Para acabar, até tive direito ao fabuloso fogo de artifício na Plaça d'Espanya, no final das comemorações de La Mercè. Aqui sabia bem uma companhia... e um abraço no final :)

video

3 comentários:

Ana Margarida disse...

Bem vinda! Vejo que aproveitaste bem a viagem! ;) Olha cada vez vejo mais pessoas a viajar sozinhas e não ouço queixas. A falta de companhia não nos deve limitar :) Já nos basta as outras limitações como o tempo ou o dinheiro :P Aproveita! ;)

Ursinho de peluche disse...

É mesmo a tua favorita :) Sem dúvida!

Vera disse...

É mesmo! :D